Irrigação por gotejamento e o papel crucial na gestão da água

Resultado de imagem para netafim

O risco de falta de água é global. No Brasil recentes casos de crise hídrica em diversas regiões do país acenderam o sinal de alerta para o consumo consciente do recurso hídrico. Nesse cenário de falta de água a agricultura fica na linha de frente, colocada como a principal vilã e competidora quando o assunto é abastecimento.

O que muitos não sabem é que além da importância indiscutível da agropecuária no que tange a oferta de alimentos, o setor também já se mobiliza em torno da utilização sustentável do recurso. Produzir mais, em menos espaço e com pouca água é, atualmente, o grande desafio da agricultura, principalmente em regiões nas quais água e terra arável são escassas.

Seth M. Siegel, advogado e ativista ambiental norte americano, autor do livro “Faça-se a Água”, lançado há pouco no Brasil, em entrevista recente a IstoÉ Dinheiro, afirmou que a sociedade precisa se preparar para escassez de água, e a agricultura tem um papel fundamental nesse futuro. Sem gestão adequada do recurso comunidades já sofrem com a falta da água, mas para que a água chegue a população e também abasteça o campo, é preciso a adoção de tecnologias que permitam produzir mais, com menos.

Foi justamente a necessidade de produzir alimentos com poucos recursos naturais que fez de Israel uma referência em gestão. A irrigação por gotejamento nasceu exatamente neste ambiente desértico, mostrando que é possível colher em terras originalmente secas. Para se ter ideia, o índice médio de chuva em Israel é de 600 milímetros por ano – no semiárido brasileiro, o índice é de 800 milímetros anuais. Na região sul, onde está o deserto de Negev, esse índice não chega a 30 milímetros/ano.

Assim, nasceu a israelense Netafim, pioneira na tecnologia de irrigação por gotejamento, com a missão de conduzir a adoção em massa das soluções de irrigação inteligente para combater a escassez de alimentos, água e terra. O objetivo inicial de ‘florescer no deserto’, se transformou em um grande legado de sustentabilidade e compromisso com o meio ambiente.

No Brasil, Embora o volume total de chuva seja favorável a produção agrícola, a sua distribuição ao longo dos meses não acompanha o ciclo das culturas e acaba faltando água justo nas horas mais importantes. Desse modo, a irrigação inteligente vem sendo cada vez mais adotada, tanto pela preocupação dos produtores em garantir abastecimento o ano todo, quanto pelo melhor aproveitamento das culturas quando se fala de produtividade.

Em 2015, a região sudeste vivenciou um dos piores racionamentos de água dos últimos anos. No Espirito Santo, principal região produtora de café conilon, produtores viram os cafezais desfolharem na seca, e a baixa produção levou o governo brasileiro a autorizar a importação de café para atender a demanda das indústrias de solúvel.

Dessa vez quem sofre é a região Centro-Oeste. Brasília e Goiás enfrentam a pior seca dos últimos 30 anos, e os governos locais já decretaram racionamento severo. Os produtores que não tem reserva, estão impossibilitados de cultivar no inverno e, na safra de verão, ficam reféns de chuvas escassas.

Diante dos riscos eminentes de falta de abastecimento, Seth M. Siegel, defende que a irrigação por gotejamento é a única opção para manter a produção de alimentos e garantir o fornecimento de água à população. “Na agricultura é preciso mudar para o sistema de irrigação por gotejamento. Muitas pessoas que leem meu livro esperam deparar apenas com coisas ruins, mas a realidade é que já existem tecnologias capazes de mudar a forma como lidamos com a água”, disse o ambientalista em entrevista.

Verdade que, diferente de Israel, o Brasil possui a maior reserva de água do mundo, na Amazônia. Mas, é preciso considerar que nem sempre a maior concentração de água está localizada nas regiões populosas. “Usar as condições climáticas como desculpa, por outro lado, é inaceitável. O motivo pelo qual escrevi o livro é por estarmos diante de um risco global. Precisamos nos preparar para a falta d’água e não adianta rezar. É preciso mudar a agricultura, construir a infraestrutura para o reuso da água. Se fizermos tudo isso, é impossível ficar sem água, a menos que aconteça uma catástrofe”, destacou Siegel.

O Brasil possui uma vasta extensão de terra que podem ser aproveitas para o cultivo de alimentos. Mesmo nas regiões mais secas, o planejamento e a adoção das tecnologias certas, permitirão que o país avance como grande potência mundial na produção alimentos, e a irrigação inteligente é uma ferramenta fundamental para construção desse futuro.

Por Cristiano Jannuzzi, gerente agronômico da Netafim Brasil

Anúncios

CNA e Netafim promovem Seminário “Discutindo a Irrigação Localizada”

d7e5a11a-7036-4a18-848d-5a7a208a5871

A CNA e a Netafim irão realizar no dia 26 de outubro um seminário técnico onde serão apresentadas a historia e a evolução da irrigação localizada, os avanços tecnológicos e suas novas aplicações. O debate se faz necessário e deriva das discussões sobre a importância do uso racional da água e a melhor utilização de técnicas de irrigação pelo agricultor brasileiro.

A irrigação localizada tem apresentado grandes avanços em todo o mundo. Novos materiais, novas aplicações e as melhorias do manejo vêm revolucionando a utilização dessa técnica. O Brasil é o país da fotossíntese. Podemos cultivar a terra 365 dias por ano. O que limita este imenso potencial é a oferta de água no período do inverno. Durante este período de estiagem pelo qual passam varias regiões do país há a necessidade de maior atenção ao volume de água utilizado na irrigação para que não haja desperdício e para que se garanta o uso múltiplo. Neste quesito a irrigação localizada apresenta vantagem em relação aos métodos de aspersão e superfície.

O objetivo do seminário é apresentar aos produtores rurais os avanços da irrigação localizada, trazendo o que há de mais moderno no mundo. A irrigação localizada é utilizada em diversas culturas e tem a vantagem de utilizar menos água que os outros métodos. Por outro lado é menos flexível em na sua utilização.  Mas algumas novas aplicações ainda são desconhecidas de grande parte dos irrigantes e dos técnicos que atuam com irrigação. Nesse sentido o seminário busca apresentar as novas opções e fomentar a discussão sobre o tema.

O seminário irá contar com a presença de técnicos especializados no manejo e o relato de alguns produtores que apostaram nas novas aplicações da irrigação localizada e estão colhendo resultados surpreendentes. O público esperado é formado por agricultores, técnicos agrícolas, agrônomos, pesquisadores e estudantes do setor agrícola.

Na palestra Utilização Racional de Água na Agricultura Irrigada serão apresentados exemplos da utilização racional da água em Israel e a eficiência do uso da água na irrigação. Na palestra Princípios de Irrigação Localizada e suas Principais Aplicações será feito um histórico da irrigação por gotejamento, as principais operações e o funcionamento dos sistemas. Serão também abordados as suas principais aplicações em grandes projetos e na agricultura familiar. A apresentação Avanços Tecnológicos da IrrigaçãoLocalizada irá apontar algumas aplicações especiais, casos de sucesso como nas culturas do café e do arroz, e abordará o Digital Farming, uma nova tendência no campo. Para finalizar o evento, será dada a oportunidade para os irrigantes que utilizam essa tecnologia expressarem suas opiniões e visões sobre a irrigação localizada e os benefícios que obtiveram ao adotar estas tecnologias.

Agronow e Netafim estabelecem parceria para ampliar acesso do produtor às tecnologias da Agricultura 4.0

Plataforma1

A Agronow, startup sediada em São José dos Campos (90 km de São Paulo), é a nova parceira estratégica da multinacional Netafim, empresa israelense pioneira e líder mundial em soluções de irrigação por gotejamento. As duas empresas somam esforços para ampliar o acesso dos produtores às tecnologias da agricultura 4.0.

Com o acordo, o empresário do campo que utiliza as tecnologias da Netafim passa a contar também com o monitoramento inteligente da Agronow, que projeta a produtividade da colheita futura com alta taxa de acerto (acima de 90%). Outros mapas fundamentais para a gestão da colheita, entre eles o de Temperatura e o de Umidade, também integram o rol de novos serviços da multinacional.

Os benefícios oferecidos ao agricultor pela utilização da irrigação inteligente da Netafim vão desde a otimização do recurso hídrico, redução no custo de produção, aumento de produtividade e nutrirrigação (quando a adubação é aplicada pelo sistema de gotejamento diretamente na zona das raízes das plantas).

“Cada vez mais conectada, a agricultura tecnificada é um caminho sem volta, por isso, a Netafim tem o desafio constante de integrar e desenvolver soluções inteligentes que auxiliem o agricultor a produzir cada vez mais e melhor, de forma sustentável”, destaca Carlos Sanches, diretor de Marketing Mercosur da Netafim.

Com a parceria, a partir de agora o produtor poderá unir a tecnologia de irrigação e monitorar a plantação na palma da mão. Por meio da ferramenta da Agronow, ele pode localizar pragas, aplicar insumos de maneira mais eficiente, identificar áreas mais e menos férteis e, mais importante, prever quanto a safra vai produzir, além de gerar outros dados sobre cultivos passados e o atual – bastando apenas alguns toques na tela do smartphone ou alguns cliques na plataforma web. Atualmente, 3.300 usuários se utilizam dos serviços da Agronow (números de agosto de 2017).

A Netafim, que oferece sistemas completos de irrigação por gotejamento, microaspersão, controle e monitoramento automatizados, foi fundada em 1965 e está presente em mais de 110 países, com uma equipe de 4.000 funcionários. No Brasil, são duas unidades: Ribeirão Preto (SP) e Cabo de Santo Agostinho (PE).

“A Agronow e a Netafim compartilham valores semelhantes e buscam investir em tecnologia para aumentar a produção de forma segura, eficiente e sustentável. Vemos a parceria como uma oportunidade para democratizar ainda mais nossa ferramenta, tornando-a acessível para os clientes da Netafim espalhados pelo mundo”, afirma Walkiria Sassaki, diretora de operações da Agronow.

A multinacional israelense terá a Agronow como uma importante aliada no objetivo de difundir a irrigação por gotejamento. Neste ano, a Netafim voltou seus estudos à irrigação inteligente para grãos, que permite maximizar a rentabilidade da operação agrícola utilizando água e nutrientes de forma racional e sustentável.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Netafim e Bayer desenvolvem projeto de irrigação inteligente

Resultado de imagem para netafim e bayer

A israelense Netafim – empresa de irrigação por gotejamento – e a Bayer, unirão forças para melhorar o aproveitamento da água e a aplicação de produtos de proteção de culturas de forma mais eficiente. Denominada “DripByDrip”, o sistema de irrigação por gotejamento permitirá aos agricultores aplicar defensivos de forma mais direcionada e com economia de água, utilizando a tecnologia das líderes de mercado, Netafim e Bayer.

“Para satisfazer a crescente demanda alimentar no mundo, precisamos encontrar soluções inteligentes que otimizem a utilização dos recursos naturais, garantindo alta produtividade nos campos”, ressalta Carlos Sanches, diretor de Marketing Mercosur da Netafim. A irrigação inteligente, gota a gota, já é amplamente utilizada como um sistema de entrega de água e nutrientes de maneira precisa e eficiente nas raízes das plantas, ajudando produtores a conseguir produtividades elevadas e conservar a água.

Com a parceria, os agricultores também serão capazes de aplicar produtos de proteção de culturas de forma ainda mais eficaz e segura. O DripByDrip, é uma solução sustentável e fácil de usar, que combina tecnologias dos defensivos com irrigação por gotejamento inteligente. Pelo sistema os agricultores poderão utilizar menos água e continuar garantindo o bom desenvolvimento e proteção das plantas contra pragas e doenças, resultando em rendimentos mais elevados e melhor qualidade do produto final aos agricultores e consumidores.

Além disso, a nova abordagem ajudará os agricultores aplicar produtos de proteção das culturas de uma forma fácil e segura. Sendo um sistema de transferência fechado, DripByDrip, contribui para a segurança do operador, e redução de mão de obra.

Produzir mais com menos

Durante a elaboração do projeto, vários testes foram realizados em uma fazenda de HF no México. Os resultados mostraram aumentos significativos de produtividade, economia de água e redução nos custos de produção.

Os estudos mostraram, principalmente, mais eficiência na utilização da água, economizando 60% do recurso. “Foi constatado aproveitamento de 95% no desenvolvimento das plantas, se comparado aos 40% no sistema tradicional da inundação. A irrigação por gotejamento, igualmente, aumentou a eficiência da aplicação do fertilizante”, explica Sanches. “Esses resultados vão de encontro aos ideais da Netafim, produzir mais com menos”, acrescenta.

Apesar do planeta ter 75% de sua superfície composta por água, apenas 2% dela é doce. Nesses, 70% é utilizado pela agricultura ou pecuária, por isso, pensar em tecnologias que melhoram o aproveitamento do recurso natural é fundamental para o futuro da população mundial e sua necessidade alimentar.

As provas também evidenciaram melhora na qualidade dos produtos e redução de 53% no volume de aplicação de defensivos, fatores que resultaram em redução nos custos de produção e incremento na receita líquida do produtor.

Estudos também foram realizados no Chile, Israel, Turquia, Espanha e Brasil. As empresas planejam lançar o sistema no final deste ano no México.

Mexichem adquire participação majoritária da Netafim, líder mundial em irrigação

Resultado de imagem para mexichem netafim

Mexichem, líder mundial em tubulações de plástico, produtos químicos e petroquímicos, anunciou que concordou em adquirir uma participação de 80% da Netafim Ltda. dos atuais acionistas: a gestora de fundos Permira, o Kibbutz Magal e o Kibbutz Hatzerim.

A conclusão da aquisição está sujeita às aprovações regulatórias e espera-se que ocorra durante o quarto trimestre de 2017.

Como parte do acordo, a Mexichem adquirirá todas as ações do fundo da Permira (61%), ações do Kibbutz Magal (6%) e parte das ações do Kibbutz Hatzerim, que atualmente detém 33% e reterá participação de 20% da empresa. O valor total da empresa em transação é de US$ 1,895 bilhão.

Fundada em 1965 no Kibbutz Hatzerim, em Israel, a Netafim foi pioneira na irrigação por gotejamento e tornou-se o principal fornecedor mundial de soluções de irrigação inteligente. As soluções da Netafim estão ajudando milhões de agricultores a aumentar significativamente seus rendimentos ao mesmo tempo em que economizam água e outros insumos agrícolas.

A Netafim opera em mais de 30 países, possui 17 fábricas e vende para mais de 100 países.

Nos últimos anos, a Netafim apresentou resultados financeiros sólidos – com um crescimento significativo da primeira linha e melhorando a lucratividade, atingindo vendas de US$ 855 milhões em 2016, e investiu na penetração de novos mercados e no fortalecimento de sua oferta.

A base sólida da empresa, seus bons resultados financeiros, juntamente com o seu potencial de crescimento após seu investimento em motores de desenvolvimento, levaram a decisão da Mexichem de investir na Netafim e fortalecer sua oferta no segmento de irrigação.

Segundo o acordo, as partes comprometeram-se a manter as principais atividades da Netafim em Israel, incluindo atividades de P&D e produção por muitos anos.

Antonio Carrillo Rule, CEO da Mexichem, comentou sobre a aquisição: “Está é uma aquisição transformadora que permite o avanço da Mexichem para produtos e soluções especiais. A sinergia entre as empresas permitirá fortalecer a posição da Netafim como uma líder inovadora em um mercado de alto crescimento, o de micro-irrigação. A Netafim tem uma longa história de estar na vanguarda da criação de soluções inteligentes para o mercado de irrigação. Essa aquisição permitirá à Mexichem ter acesso a essa tecnologia inteligente que, eventualmente, pode ser aplicada para criar outras soluções industriais inteligentes.”

Ran Maidan, Presidente e CEO da Netafim, disse: “Estávamos à procura de um parceiro estratégico para a Netafim, que nos permitirá continuar desenvolvendo a empresa e levá-la ao próximo nível. Estamos orgulhosos por conquistar a confiança de uma empresa líder como a Mexichem e acredito que juntos podemos garantir o crescimento e o sucesso da Netafim”. Ran acrescentou que “as condições do acordo mantêm a identidade israelense da Netafim, com o compromisso de manter as atividades principais da empresa em Israel por muitos anos”.

Torsten Vogt, sócio e co-chefe da divisão industrial, acrescentou: “A Netafim é um negócio excepcional e estamos orgulhosos de ter apoiado o crescimento da empresa e sua missão crítica de conservação e proteção dos recursos hídricos. No decorrer da nossa parceria com a administração da Netafim, os Kibbutz Hatzerim e Magal, a empresa foi transformada em um líder global de primeira classe, com um foco aprimorado na inovação e no desenvolvimento de novos produtos, além da expansão do impacto e dos recursos. Foi um prazer trabalhar com a equipe gestora da Netafim e desejamos que eles e a Mexichem continuem com o sucesso”.

Eli Ben-Simon, do Kibbutz Hatzerim, acrescentou: “Estamos felizes em ter a Mexichem como nosso novo parceiro. Como investidor de longo prazo da Netafim, estamos ansiosos para continuar esta jornada com a Mexichem e continuaremos tendo uma parte significativa na atividade da Netafim durante muitos anos”.

Goldman Sachs, Centerview Partners e Bank of America Merrill Lynch atuaram como consultores financeiros da Netafim e seus acionistas, e Skadden, Arps, Slate, Meagher & Flom LLP e EBN&Co atuaram como consultores jurídicos.

J.P. Morgan atuou como consultor financeiro da Mexichem na transação.

Resultado de imagem para netafim