Ministro Maggi lança selo de sustentabilidade do agronegócio no GAF

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, lançou nesta segunda-feira (23), durante o Global Agribusiness Forum 2018, em São Paulo (SP), o selo “Brazil Agro: Good For Nature”, que tem como objetivo funcionar como uma certificação sustentável para os produtos agrícolas brasileiros nos mercados internacionais.

Segundo Maggi, os primeiros produtos com o selo deverão começar a chegar aos mercados em outubro. “É uma iniciativa do governo federal, com apoio de diversas entidades de vários segmentos, das carnes, vinhos, entre outros”, disse. De acordo com o ministro, com o selo, o consumidor poderá por meio do código de barras, saber mais sobre a origem e rastreabilidade do produto. “Queremos apresentar confiança para o consumidor doméstico e internacional.”

Em sua exposição, Maggi, uma vez mais, ressaltou que o Brasil tem 66,3% de vegetação nativa preservada, o que equivale a 48 países da Europa. Adiciona-se à esta extensão, salientou o ministro, que 25,6% da área do País está preservada dentro das fazendas. “São cerca de 218 milhões de hectares que são preservados pelos produtores, aproximadamente 50% da área total dos imóveis rurais.” De acordo com Maggi, os produtores gastam cerca de R$ 20 bilhões por ano para manter e preservar estas áreas, sem ter nenhum retorno financeiro.

Com base em cálculos feitos pela Embrapa e referendados pela Nasa, o ministro frisou, ainda, que a agricultura usa somente 7,8% da área do País e a pecuária apenas 8%. “O Brasil cuida do seu meio ambiente, logo ninguém tem o direito de criticar o agro brasileiro neste aspecto.”

Abertura

A cerimônia de abertura do GAF contou com a participação de autoridades e embaixadores de diversos países, entre os quais, China, Austrália, Índia, Arábia Saudita, entre outras nações do Oriente Médio, Ásia, África e Oceania. O representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, também marcou presença.

Em sua fala, o presidente do Conselho do Global Agribusiness Forum (GAF), Cesario Ramalho da Silva, fez um chamamento para que todos os agentes do agronegócio lutem pela segurança alimentar como instrumento para a paz mundial.

Anúncios