Cafeicultor teve aumento de 15 sacas por hectare com o manejo de irrigação


Quando devo ligar o pivô de irrigação? O quanto devo irrigar? Como devo irrigar? Essas foram algumas das questões que levaram o Grupo Agro Rossi a procurar a consultoria especializada iCrop. Destaque na produção de café na região de Serra do Salitre (MG), o Grupo que está desde 1986 em busca de novos métodos para aumentar a produtividade e qualidade dos grãos, recorreu à irrigação, mas esbarrou em algumas questões técnicas, sentindo a necessidade de uma empresa especializada para realizar o manejo adequado da irrigação.

Com a consultoria iCrop, o Grupo conta com manejo de irrigação de alta performance, com consultores acompanhando todo o processo de produção da cultura, fazendo a gestão completa da irrigação na fazenda. Assim, é possível garantir além de maior produtividade e menor risco de perda da produção, um produto final de extrema qualidade.

Em um bate papo com a equipe da iCrop que esteve na fazenda acompanhando de perto todo o processo, Jeferson Junior Rossi, sócio proprietário da Agro Rossi, compartilha um pouco da experiência e resultados que conseguiu com o manejo adequado da irrigação.  De acordo com Rossi, o sistema de gestão de irrigação da iCrop, além de facilitar a organização e gestão das áreas irrigadas, proporcionou redução expressiva no consumo de energia elétrica, contribuindo ainda, para o melhor desenvolvimento dos grãos, mantendo um excelente padrão de qualidade e extraindo o máximo da lavoura de forma racional e econômica.

Foto: CNA
Fonte: Grupo Cultivar

Fenicafé tem expectativas superadas em 2019

WhatsApp Image 2019-03-20 at 15.37.21.jpeg

Os números falam por si. O sucesso de mais uma edição da Fenicafé – Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura é comemorado pela Associação dos Cafeicultores de Araguari (ACA), entidade que promove todos os anos o evento no Triangulo Mineiro.

Já tradicional na cafeicultura irrigada, a Fenicafé é um local para quem busca informações e ferramentas com o objetivo de aprimorar a produção no campo. É referência para o produtor que busca qualidade na produção. A feira agrega também mais dois outros eventos: o 24º Simpósio Brasileiro de Pesquisa em Cafeicultura Irrigada e a 21ª Feira de Irrigação em Café do Brasil, que tem por objetivo a discussão e a divulgação de técnicas e pesquisas relacionadas à cafeicultura irrigada.

Segundo a superintendente da Fenicafé Maria Cecília de Araújo, meses de preparação resultaram no sucesso total da Fenicafé 2019. “Mesmo com as dificuldades enfrentas pelo mercado cafeeiro, o produtor está interessado em saber das novidades que aliam menor custo na produção e maior produtividade”, explica.

Maria Cecília destaca o conteúdo das palestras realizadas durante toda a Fenicafé. “Nossa equipe está sempre empenhada em desenvolver o progresso da cafeicultura. Para isso, trabalha durante todo o ano para apresentar um evento cada vez mais atrativo tanto para as empresas que expõem seus produtos, como para os produtores que veem a Araguari em busca de informação”, detalha.

A superintendente da Fenicafé adianta que a edição comemorativa dos 25 anos da feira, que será comemorada em 2020, já está sendo preparada, mesmo antes de terminar esta edição. “A procura por estantes já começou. Muitas empresas já querem garantir lugar na 25ª Fenicafé”.

Políticas para o setor – O presidente da ACA, Claudio Morales Garcia, disse que produtores de café, não devem se intimidar com a crise no setor cafeeiro. “Temos que buscar recursos que elevem a qualidade da produção e a competitividade nos mercados nacional e internacional. A necessidade de se atualizar e de investir na lavoura e nas técnicas de manejo vem ao encontro de uma cafeicultura mais sustentável e preparada para atender, principalmente, os desafios do Brasil quanto às demandas de consumo globais”, afirma.

Já Francisco Sérgio de Assis, da Federação dos cafeicultores do Cerrado; também falou sobre o aumento do consumo no mercado interno. “Devemos ser exemplos não só de produtor, como também de consumidor”; garante.

O presidente CNC Silas Brasileiro, também esteve na abertura do encontro. “Tão importante quanto produzir mais, é consumir mais. Devemos incentivar o consumo, construindo uma produção com equilíbrio entre oferta e demanda; é claro que o produtor se preocupa com a renda e com a qualidade do seu produto, mas tem que aprender também a vender seu café.”.

O diretor executivo do MAPA Silvio Farnese, frisou o “maravilhoso trabalho feito pela ACA através da Fenicafé. “O setor vive do dinamismo, apesar deste momento de crise. A saída é viabilizar os padrões de produtividade e competitividade”, completa.

A secretária de Agricultura do Estado de Minas Gerais, Ana Maria Soares Valentini, salientou a importância da pesquisa no avanço da produtividade e lucratividade. “O setor vive momentos difíceis, mas cabe ao governo oferecer ferramentas que proporcione melhores condições ao cafeicultor”.

Simpósio – “O foco principal das palestras neste segundo dia de Fenicafé – Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura – está voltado para a irrigação, apresentando ferramentas da cafeicultura digital, com o ênfase no uso racional da água”, explica o professor Dr. André Luís Teixeira Fernandes, pró-reitor de pesquisas da Uniube e coordenador do simpósio. O Simpósio Brasileiro de Cafeicultura Irrigada tem por objetivo a discussão e a divulgação de técnicas e pesquisas relacionadas à cafeicultura irrigada. “O evento foi recheado de conteúdo pratico relacionado à irrigação”.

Feira de máquinas, ferramentas e produtos – Além de ser um polo de conhecimento e divulgação de novas técnicas, a Fenicafé também é uma vitrine de exposição de máquinas, implementos e ferramentas tecnológicas voltadas para a agricultura.  “Aqui, os expositores fazem o primeiro contato com os produtores. É uma maneira de mostrar seus produtos e como eles funcionam diretamente ao consumidor final. Normalmente a maioria dos negócios é fechado pós-evento”, detalha Maria Cecília, dizendo que a Feira é um elo direto entre fabricante e produtor.

Reivindicações da cafeicultura – O vice-presidente da Faemg – Federação da Agricultura do Estado de Minas Gerais realizou na Feira um bate papo franco com os cafeicultores da região do Cerrado Mineiro. Com o objetivo de tratar a demanda do setor, Mesquita ouviu as reinvindicações dos produtores para o planejamento a médio e longo prazo. “Cada região tem sua peculiaridade. E a ideia de abrirmos para questionamento é colher o gargalo de cada região de Minas e levar suas demandas aos governos; ouvindo o produtor, a cafeicultura”, explica. Breno Mesquita explicou que as questões levantadas na Fenicafé fará parte de um documento que sintetiza as demandas dos produtores de todas as regiões produtoras de café de Minas, que vai ser formalizado entregue até abril à Ministra de Agricultura, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias.

Segurança – Outra questão que chamou a atenção na Fenicafé 2019 é a segurança durante todo o período da feira. “Além da contratação de equipes de segurança particulares, fizemos uma parceria com a Polícia Miliar que disponibilizou um contingente especial para os dias do evento, o que proporcionou mais segurança aos visitantes”, afirma Maria Cecília.

Mais informações podem ser obtidas através do site www.fenicafé.com.br. Em breve serão abertas as inscrições para os interessados em participar do Simpósio Brasileiro de Pesquisa em Cafeicultura Irrigada.

24ª Fenicafé começa nesta terça

DJI_0025.jpg

Começa oficialmente nesta terça-feira(19), mais uma edição da Fenicafé – Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura, que este ano apresenta o tema  “Conecte-se ao futuro da cafeicultura”.

A feira é organizada pela Associação dos Cafeicultores de Araguari(ACA) e tem como público alvo produtores, pesquisadores e estudantes interessados em conhecer as mais novas técnicas desenvolvidas para melhora no cultivo do café irrigado,  incluindo o processo o plantio, manejo e colheita.

A solenidade de abertura está marcada para as 10h30hs com a presença de autoridades locais e ligadas ao setor cafeeiro. Logo após será realizado o workshop com o tema “Café do Brasil no Mundo”, ministrado pelo palestrante Edgard Bressani. Em seguida, acontece o debate sobre “Mercado e Exportação de Café” e com representantes da Eisa, Cooxupé, BSCA, Cecafé, Expocaccer, tendo como mediador Francisco Sérgio de Assis.

Ainda no primeiro dia, será discutido o tema “Parceria, estratégias para cafeicultura, demanda e necessidade do produtor” com Breno Mesquita, vice-presidente da FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais). E ao final, será apresentada a palestra “Fale melhor e venda mais”, com o jornalista Fernando Cunha.

 

Montagem – O trabalho de montagem começou há cerca de 10 dias e está previsto para durar 17 dias, incluindo a desmontagem. A feira está instalada nas dependências do Pica Pau Country Club, em Araguari, e ocupa uma área de cerca de 5 mil metros quadrados.

O evento como um todo gera cerca de mil empregos diretos e indiretos, alavancando assim a economia do município.

 

Rede hoteleira – A rede hoteleira da região de Araguari, na região do Triângulo Mineiro também já sente o reflexo da Fenicafé. Quase todos os leitos dos hotéis da cidade estão reservados durante os dias do evento.

 

Fenicafé – A Feira reúne especialistas, estudantes e produtores de café em um mesmo espaço. É uma grande oportunidade para discussão de aspectos relevantes da cafeicultura irrigada e tem contribuído para o crescente cultivo dessa modalidade no Brasil.

Fazem parte da Fenicafé mais dois eventos: o 24º Simpósio Brasileiro de Pesquisa em Cafeicultura Irrigada e a 21ª Feira de Irrigação em Café do Brasil.

Para conhecer mais sobre a feira, visite as páginas do evento na internet e nas redes sociais: http://www.fenicafe.com.br, http://www.facebook.com/fenicafe, www.youtube.com/fenicafeari.

Inscrições para Fenicafé já podem ser feitas pela internet

Resultado de imagem para fenicafé 2019

Estão abertas, pela internet, as inscrições para a Fenicafé – Feira Nacional da
Cafeicultura Irrigada, que acontece de 19 a 21 de março de 2019, no Pica Pau Country
Clube em Araguari, no Triangulo Mineiro.

As caravanas de cooperativas, associações e universidades com mais de 20
pessoas contam com desconto; a entrada sai por R$40,00 por pessoa/dia. É sempre
bom lembrar que as inscrições são para quem quer participar das palestras e mini-
cursos; a entrada para visitação da feira é gratuita e aberta ao público, não havendo,
portanto, necessidade de se inscrever.

A Fenicafé é organizada pela Associação dos Cafeicultores de Araguari(ACA).
Tabela de preços por dia
Visitante R$ 80,00
Diária Estudante R$ 40,00 com apresentação de carteirinha
Diária Associado (Federação, Cooperativas e Associações do Sistema Cerrado) R$ 40,00
Atenção Pacotes Especiais para Cooperativas, Associações e Universidades –
Informações na ACA – (34) 3242-8888

Caravanas acima de 20 pessoas – R$40,00, por pessoa (dia).

Para conhecer mais sobre a feira, visite as páginas do evento na internet e nas
redes sociais: http://www.fenicafe.com.br, http://www.facebook.com/fenicafe,
http://www.facebook.com/fenicafe, http://www.youtube.com/fenicafeari.

Conecte-se ao futuro da cafeicultura é o tema da Fenicafé 2019

HLV_4839

Na noite desta segunda-feira (11), a Associação dos Cafeicultores de Araguari (ACA) recebeu no restaurante Kabanas do Bosque, autoridades políticas locais e regionais, imprensa, associados e patrocinadores para o lançamento oficial da Fenicafé 2019 – Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura, que acontece todos os anos em Araguari, no Triangulo Mineiro.

Em 2019, a Fenicafé apresenta o tema: “Conecte-se ao futuro da cafeicultura”, apresentando a melhora na qualidade da cafeicultura irrigada através da tecnologia. O evento, que acontece de 19 a 21 de março, é um local para aprendizado e para realização de bons negócios com projeção para a revolução que o setor vem sofrendo nos últimos
anos.

A Fenicafé é um local para quem busca informações e ferramentas com o objetivo de aprimorar a produção no campo. É referência para o produtor que busca qualidade na produção.

O presidente da ACA, Claudio Morales Garcia, afirmou durante o evento que, apesar dos baixos preços praticados pelo café no mercado, a associação fará de um tudo para melhorar ainda mais a qualidade da feira, com o intuito de impulsionar a cafeicultura. “Procuramos aperfeiçoar todos os anos, fazendo com que cada evento seja melhor ainda que o anterior”, garante.

Ainda durante o evento, Claudio Garcia, destacou a importância do papel da imprensa para a divulgação de um evento como este. “A imprensa tem papel fundamental no crescimento da Fenicafé, pois é através dela que é divulgado o que acontece na feira e também seus resultados”, sintetiza.

Pesquisas – A Fenicafé agrega também mais dois outros eventos. Trata-se do 24º Simpósio Brasileiro de Pesquisa em Cafeicultura Irrigada e a 21ª Feira de Irrigação em Café do Brasil, que tem por objetivo a discussão e a divulgação de técnicas e pesquisas
relacionadas à cafeicultura irrigada. Mais informações podem ser obtidas através do site
http://www.fenicafé.com.br.