Conecte-se ao futuro da cafeicultura é o tema da Fenicafé 2019

HLV_4839

Na noite desta segunda-feira (11), a Associação dos Cafeicultores de Araguari (ACA) recebeu no restaurante Kabanas do Bosque, autoridades políticas locais e regionais, imprensa, associados e patrocinadores para o lançamento oficial da Fenicafé 2019 – Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura, que acontece todos os anos em Araguari, no Triangulo Mineiro.

Em 2019, a Fenicafé apresenta o tema: “Conecte-se ao futuro da cafeicultura”, apresentando a melhora na qualidade da cafeicultura irrigada através da tecnologia. O evento, que acontece de 19 a 21 de março, é um local para aprendizado e para realização de bons negócios com projeção para a revolução que o setor vem sofrendo nos últimos
anos.

A Fenicafé é um local para quem busca informações e ferramentas com o objetivo de aprimorar a produção no campo. É referência para o produtor que busca qualidade na produção.

O presidente da ACA, Claudio Morales Garcia, afirmou durante o evento que, apesar dos baixos preços praticados pelo café no mercado, a associação fará de um tudo para melhorar ainda mais a qualidade da feira, com o intuito de impulsionar a cafeicultura. “Procuramos aperfeiçoar todos os anos, fazendo com que cada evento seja melhor ainda que o anterior”, garante.

Ainda durante o evento, Claudio Garcia, destacou a importância do papel da imprensa para a divulgação de um evento como este. “A imprensa tem papel fundamental no crescimento da Fenicafé, pois é através dela que é divulgado o que acontece na feira e também seus resultados”, sintetiza.

Pesquisas – A Fenicafé agrega também mais dois outros eventos. Trata-se do 24º Simpósio Brasileiro de Pesquisa em Cafeicultura Irrigada e a 21ª Feira de Irrigação em Café do Brasil, que tem por objetivo a discussão e a divulgação de técnicas e pesquisas
relacionadas à cafeicultura irrigada. Mais informações podem ser obtidas através do site
http://www.fenicafé.com.br.

Anúncios

Organização da Fenicafé apresenta novidades do evento em Araguari

Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura acontece de 19 a 21 de março

Fenicafé será realizada em Araguari — Foto: Fenicafé/Diuvulgação

Fenicafé será realizada em Araguari — Foto: Fenicafé/Diuvulgação

Organizadores da Feira Nacional de Irrigação em Cafeicultura (Fenicafé) apresentam, na noite desta segunda-feira (11), em Araguari, a estrutura da edição 2019 do evento.

A apresentação marca o início da programação da feira, marcada para acontecer de 19 a 21 de março. As novidades serão apresentadas à imprensa especializada e autoridades.

A Fenicafé atrai um público bem específico – produtores, pesquisadores, engenheiros, técnicos e estudantes que buscam conhecimentos na área de irrigação e cultivo de café. A expectativa de público é de aproximadamente 20 mil pessoas durante os três dias de evento.

Conforme a organização do evento, neste ano, a Fenicafé mira no futuro das novas plataformas tecnológicas utilizadas na cultura do cafeeiro. Além disso, é o local ideal para aprendizado e realização de negócios mirando a revolução pela qual o setor vem passando nos últimos anos. São mais de 80 expositores e volume de negócios deve ser superior a R$ 30 milhões.

Pesquisas e novidades

Paralelamente à feira ocorrem outros dois eventos. O primeiro é o 24º Simpósio Brasileiro de Pesquisa em Cafeicultura Irrigada. O outro á a 21ª edição da Feira de Irrigação em Café do Brasil.

O presidente da Associação dos Cafeicultores de Araguari (ACA), Claudio Morales, informou que o simpósio é visado por estudantes e pesquisadores, já que se trata de uma oportunidade para eles terem publicados seus artigos e teses no anuário do evento. Em breve serão abertas as inscrições para os interessados em participar do simpósio.

Já na Feira de Irrigação são apresentados diversos modelos de máquinas e serviços que podem ser utilizados em uma lavoura. Os expositores ocuparão uma área de mais de 5 mil metros quadrados montada no Pica-Pau Country Club.

“Esperamos alcançar em 2019 o mesmo sucesso dos anos anteriores, procuramos melhorar sempre e fazer cada ano melhor que o anterior”, garante Morales.

Simpósio Brasileiro de Pesquisa em Cafeicultura Irrigada: Interessados já podem se inscrever

Screenshot_1

O simpósio faz parte da programação da Fenicafé, que acontece de 19 a 20 de março em Araguari, no Triangulo Mineiro.

Os interessados já podem se inscrever no 21º Simpósio Brasileiro de Pesquisa em Cafeicultura Irrigada, evento que acontece dentro da Feira Nacional de Cafeicultura Irrigada – Fenicafé, em Araguari, no Triangulo Mineiro.

Os artigos deverão ser enviados para o email simposio.irrigacao@fenicafe.com.braté o dia 18/02/2019. As normas para envio dos trabalhos também estarão disponíveis no site http://www.fenicafe.com.br, além do envio via correio eletrônico para todos os pesquisadores. O Comitê Científico do Simpósio emitirá o primeiro parecer a respeito dos trabalhos até o dia 28/02/2019, devendo as correções finais serem feitas no site até o dia 10/03/2019.

O simpósio tem o apoio da Associação dos Cafeicultores de Araguari – ACA, da Universidade de Uberaba – UNIUBE, do Consórcio de Pesquisa Café – Embrapa Café, da Associação Brasileira de Engenharia Agrícola – SBEA e da Associação Brasileira de Irrigação e Drenagem – ABID, e será realizado no dia 20/03/2019.

O evento tem por objetivos a discussão e a divulgação de técnicas e pesquisas relacionadas à cafeicultura irrigada e será realizado em conjunto com o XXIV Encontro Nacional de Irrigação da Cafeicultura no Cerrado – FENICAFÉ 2019 e a XXII Feira de Irrigação em Café do Brasil, no período de 19 a 21 de março de 2019. Estes eventos são tradicionais e têm grande participação de técnicos, produtores, autoridades, fabricantes e revendedores de equipamentos e demais interessados no agronegócio café. Os trabalhos aprovados serão publicados nos Anais do evento, ISSN 2358-9973.

FENICAFÉ – A feira é voltada para a cafeicultura irrigada incluindo o processo de cultivo, plantio, manejo e colheita. É também um local para a divulgação de pesquisas e uma vitrine para as empresas expositoras que produzem produtos voltados para a cafeicultura.

O evento atrai todos os anos um público bem específico – produtores, pesquisadores, engenheiros, técnicos e estudantes que buscam conhecimentos na área de irrigação e cultivo de café. Todos os anos, passam pela Fenicafé um público médio de 20 mil pessoas, durante os três dias de evento.

 

Após a introdução da irrigação, os cafeicultores de Araxá/MG tiveram um aumento de 20% na produtividade das lavouras

screenshot_8

No município de Araxá/MG, a propriedade do grupo AC Café que conta com 3.800 hectares que são destinados ao cultivo do café e para ter mais produtividade estão realizando a irrigação das lavouras com os pivôs centrais da Valley. Além disso, o equipamento permite que as operações sejam acompanhadas pela o celular ou computador.

Segundo o Coordenador de Administração AC Café, Cleber Rafael de Oliveira, o aplicativo ajudou a reduzir os custos com a energia elétrica e consumo de água. “Nós conseguimos aumentar a produtividade através de um planejamento que determina exatamente o volume de água a ser aplicado, assim aumentando a rentabilidade e traz um ganho de qualidade na bebida”, afirma.

Confira mais informações sobre máquinas agrícolas e tecnologias.

Fazenda de mamão e de café recebe projeto moderno de irrigação

Resultado de imagem para fazenda de mamao e café

Produzir mamão e café de boa qualidade é uma tarefa complexa. Além da necessidade de atenção às condições climáticas, à nutrição e à irrigação dos cultivos, há também a importância de analisar as características do solo, como nutrientes e textura, e a profundidade das raízes da planta.

Para facilitar o trabalho da equipe da fazenda Bom Retiro, a Hydra Irrigações, empresa especializada em soluções de alta tecnologia, desenvolveu um projeto exclusivo, que foi entregue em dezembro de 2018.

A fazenda, que fica localizada no município de Montanha, Espírito Santo, recebeu um moderno sistema para irrigar as lavouras de café e de mamão de forma eficiente.

Além disso, a Hydra Irrigações treinou os funcionários da Bom Retiro para operar os componentes instalados e para usar as informações fornecidas pelos equipamentos. Isso é essencial para planejar o manejo das lavouras.

Produtividade

De acordo com Elídio Torezani, sócio-fundador da Hydra, os dados gerados pelo sistema tornam possível a redução dos custos de operação por meio da economia de água e fertilizantes.

“Além disso, a produtividade de café e de mamão tende a aumentar. Em contrapartida, as perdas são minimizadas, o que torna todo o processo mais rentável, mantendo a qualidade do cultivo”, afirma o engenheiro agrônomo.