Com tecnologia digital da Agrosmart, Raízen aumenta produtividade no setor sucroenergético

agrosmart-raizen

Um estudo realizado pela Goldman Sachs Global Investment Research, empresa que realiza pesquisas globais de mercado de investimentos, indica que o uso de novas soluções digitais no campo irá aumentar a produtividade em cerca de 70% até 2050.

Pensando no potencial deste mercado, a Agrosmart, plataforma de agricultura digital líder na América Latina, firmou parceria com Raízen, uma das empresas de energia mais competitivas e referência na produção de cana-de-açúcar no mundo. Pioneira na adoção de tecnologias, a empresa implementou o sistema da Agrosmart na operação no campo com o objetivo de aumentar a eficiência produtiva, reduzir custos e gerar inteligência.

Por meio de sensores instalados no campo, o sistema da Agrosmart monitora as condições de umidade, clima, solo e irrigação da lavoura em tempo real, que podem ser acessadas de maneira centralizada na plataforma online. Com essa ferramenta, a equipe tem acesso às recomendações precisas de quando é preciso irrigar cada um dos talhões monitorados para atingir a máxima produtividade, com menor custo.

Além da irrigação, a equipe da Raízen também utiliza as informações geradas pela plataforma em outras atividades da operação no campo, como plantio, colheita e manejo fitossanitário.

“Antigamente, o manejo de nossa irrigação era feito por meio de um balanço hídrico teórico, que não considerava as condições reais de umidade solo no campo. Com a implementação da tecnologia da Agrosmart, conseguimos ter certeza do que acontece no campo, trazendo inovação para nossa operação para reduzir custos, aumentar produtividade e contribuir para uma produção mais sustentável na lavoura”, explica Marcelo Romão, Engenheiro de Projetos Agrícolas da Raízen.

O sistema da Agrosmart é utilizado em uma das unidades da Raízen, em Andradina (SP), unidade de GASA. A área corresponde hoje a mais de 40 mil hectares plantados de cana-de-açúcar e conta com o sistema de monitoramento da plataforma para tomar decisões relacionadas a irrigação, gestão da equipe de campo e entrada de maquinário na lavoura.

“Nossa parceria com a Raízen vai além de uma solução tecnológica. Trabalhamos juntos para destacar a agricultura 4.0 e fomentar o ecossistema de iniciativas que sejam disruptivas no campo. Se por um lado as startups possuem velocidade e DNA inovador, as grandes empresas têm acesso ao mercado, o que contribui para o trabalho de levar a agricultura digital além das fronteiras atuais”, comenta Mariana Vasconcelos, CEO da Agrosmart.

Anúncios

Fórum econômico mundial elege empresa brasileira como pioneira da indústria 4.0 no mundo

Resultado de imagem para Fórum Econômico Mundial

Agrosmart, principal plataforma de agricultura digital da América Latina, é uma das selecionadas entre centenas de candidatas no mundo como Pioneira Tecnológica pelo Fórum Econômico Mundial. A empresa aplica a ciência de dados na cadeia agrícola com uma abordagem proprietária e única, baseada no material genético, tipo de solo e microclima. Da pesquisa à indústria, fornece inteligência para diferentes partes da cadeia produtiva, promovendo uma agricultura mais sustentável, produtiva e resiliente ao clima.

A comunidade de Pioneiros Tecnológicos do Fórum Econômico Mundial são empresas em estágio inicial de todo o mundo focadas no desenvolvimento e implantação de novas tecnologias e inovações, que visam impactar positivamente a sociedade como um todo.

O grupo selecionado deste ano é mais diversificado do que nas edições anteriores. Tanto geograficamente como em termos de gênero, 23% dos negócios selecionados são liderados por mulheres e a maioria vem de regiões fora dos Estados Unidos e do Vale do Silício. Além disso, este ano existe uma variedademaior de tecnologias que estão transformando a indústria 4.0 no mundo, tais como, Inteligência Artificial, Big Data e Internet das Coisas (IoT), Biotecnologia,Blockchain, Veículos Autônomos, Segurança Cibernética, Agricultura Vertical e Digital, Micro Redes Descentralizadas e Robótica.

“É uma honra ser reconhecida como uma das empresas pioneiras da Indústria 4.0 pelo Fórum Econômico Mundial. Este convite mostra que estamos na direção certa quando falamos sobre inovação na cadeia de alimentos e em todo o setor do agronegócio. Sabemos que há muito o que fazer nos próximos anos, mas participar desse evento só confirma que temos um potencial muito grande em gerar impacto positivo no que se refere a segurança alimentar, sociedade e indústria para as próximas gerações ao redor do mundo”, comenta Mariana Vasconcelos, CEO da Agrosmart.

As empresas foram selecionadas por um comitê formado por mais de 60 acadêmicos, empresários, investidores e executivos de empresas, baseados em critérios que incluem inovação, potencial de impacto e liderança. Já passaram pela seleção em edições anteriores, Airbnb, Google, Kickstarter, Mozilla, Palantir Technologies, Spotify, TransferWise, Twitter e Wikimedia.

Após a seleção como Pioneiro Tecnológico, a CEO da Agrosmart, participará da Reunião Anual do Fórum Econômico Mundial dos Novos selecionados. Este encontro, conhecido também como “Summer Davos”, será realizado em Tianjin, China, entre os dias 18 à 20 de setembro, e contribuirão para as iniciativas do Fórum ao longo dos próximos dois anos.

Sobre a Agrosmart

Agrosmart é a plataforma de agricultura digital líder na América Latina, ajudando produtores rurais a tomarem melhores decisões no campo e serem mais resiliente às mudanças climáticas. A empresa monitora lavouras e gera inteligência para diferentes partes da cadeia de alimentos, utilizando uma abordagem proprietária baseada em material genético, tipo de solo e microclima. O uso do sistema permite ter rastreabilidade, sustentabilidade e resiliência climática.

Sobre o Fórum Econômico Mundial

O Fórum Econômico Mundial é uma organização sem fins lucrativos baseada em Genebra, é mais conhecido por suas reuniões anuais em DavosSuíça nas quais reúne os principais líderes empresariais e políticos, assim como intelectuais e jornalistas selecionados para discutir as questões mais urgentes enfrentadas mundialmente, incluindo saúde e meio-ambiente.

Agrosmart recebe prêmio da Agência Nacional de Águas (ANA) pela atuação na irrigação agrícola

Resultado de imagem para agrosmart

Agrosmart, startup focada em agricultura digital no campo, recebe prêmio da Agência Nacional de Águas (ANA) por desenvolver um modo de cultivo inteligente, com o objetivo de melhorar a produtividade e otimizar o uso da água na agricultura.

“Estamos muito orgulhosos de sermos ganhadores do Prêmio da Agência Nacional de Águas (ANA) 2017 na categoria Empresas de micro pequeno porte. Essa premiação evidencia o potencial de impacto de nossa tecnologia na otimização do uso da água na agricultura”, afirma Mariana Vasconcelos, CEO da Agrosmart.

Ao avaliar, em tempo real, a necessidade hídrica da planta a cada momento da safra, a Agrosmart permite ao produtor fazer uma irrigação mais eficiente, reduzindo o consumo de energia e água. Dessa forma, o produtor aproveita melhor o microclima da sua lavoura, proporcionando maior resiliência climática.

“Temos plena convicção da importância do papel da irrigação para superar os desafios de segurança alimentar e mudanças climáticas. Somos a nova geração da agricultura e trazemos para o mundo digital as melhores tecnologias para ajudar o produtor nas tomadas de decisões. Queremos que o país utilize os recursos hídricos de uma forma mais sustentável e eficiente”, finaliza a empreendedora.