Produtores argentinos produzem em terra 100% irrigada

A fazenda Las Lomitas está situada no limite das províncias de Córdoba e São Luis, na Argentina. A propriedade pertence a Aceiteira General Deheza (AGD), uma empresa reconhecida em todo país. A AGD decidiu instalar um sistema de irrigação por pivôs em todos os lotes antes de começar a trabalhar a terra. Dessa forma, 100% da produção da Las Lomitas é feita sob irrigação.

Ao todo, são 3.450 hectares irrigados com os equipamentos Valley. Em 2002, foi iniciada a produção de amendoim em oito lotes e, com o tempo, outras áreas foram preparadas para o aumento da diversidade de culturas.

Atualmente, a fazenda produz 29 lotes de algodão, trigo, milho, soja, amendoim e batata. O duplo cultivo é realizado em toda safra. Assim, a qualidade do solo e a tecnologia de irrigação são aproveitadas ao máximo. “No campo, fazemos 1.400 hectares de trigo, 1.400 de milho, 1.000 de algodão, 600 de soja, 400 de amendoim e 240 de batatas”, detalha o engenheiro agrônomo Martín Harte.

A fazenda se encontra em uma zona de clima árido e seco, com média anual de chuva de 570 mm, um valor extremamente inferior ao que as terras necessitam para a produção. “O principal benefício que a utilização da tecnologia de irrigação nos deu foi poder de produção”, indica o engenheiro Harte. “Devido à baixa umidade relativa do ar, não se pode produzir sem irrigação, então, desde o início, o campo foi planejado para ser completamente irrigado por pivôs”, comenta.

Para a AGD, a decisão de instalar equipamentos de irrigação foi prioritária, já que era a única forma de poder produzir no campo. Depois de verificar o bom funcionamento dos oito primeiros equipamentos instalados, apostaram na tecnologia para continuar crescendo. Hoje, contam com 29 equipamentos, que cobrem uma área média de 120 hectares cada. Vale destacar que, antes do início do trabalho no campo, só haviam montanhas no território

“Desde o início tínhamos certeza de que precisávamos instalar equipamentos de irrigação. A gerência de nossa empresa entrou em contato com a Tecnoriego e começamos a projetar os equipamentos, levando em conta, principalmente, as condições ambientais e avaliando qual era o tamanho ideal do equipamento para essa área”, lembra. Hugo Teyssedou, representante da Valley e diretor da Tecnoriego, acrescenta que foram analisados: a água, o solo, o clima e o que será produzido. “Depois de fazer uma análise integral, avançamos com o projeto”, destaca.

Martín afirma que a equipe da Tecnoriego o acompanhou durante todo o processo e, atualmente, segue fornecendo assessoria e serviços de manutenção. Ao mesmo tempo, devido à grande quantidade de equipamentos instalados, a AGD viu a necessidade de formar seu próprio pessoal para atender as necessidades urgentes. No entanto, sempre estão em contato com o distribuidor, tanto para o abastecimento de insumos, como para problemas específicos. “Como a irrigação é indispensável para nossa produção, era fundamental ter o pós-venda e os serviços por perto para solucionar os problemas rapidamente”, conclui.

Fonte: Grupo Cultivar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s