Conheça o Projeto de irrigação de soja em Redenção do Gurguéia

r-540-250-q-90-conheca-o-projeto-de-irrigacao-de-soja-em-redencao-do-gurgueia-4f080b21-d70d-4f1c-82a7-ccd915115992

No último sábado (08/10), foi realizado uma excursão campal com os alunos das turmas de 1ª a 4ª etapas do EJA – Educação de Jovens e Adultos da Unidade Escolar Petrônio Portela na Fazenda Nossa Senhora de Fátima na localidade Estiva município de Redenção do Gurguéia, distante cerca de 15 Km da cidade.

A excursão foi comandada pelo professor de História Walbert Pessoa e professores como Luzanira Fernandes, Heloísa Maia, Janete Rodrigues e professores convidados como Gedilson de Carvalho. Ao chegar na Fazenda Nossas Senhora de Fátima logo pode-se observar a grandiosidade do projeto irrigado no município de Redenção do Gurguéia.

Os alunos e professores foram recepcionados na Fazenda pelo Senhor José Francisco Lopez vulgo Zezinho, que é um dos administradores da fazenda. Logo no início Zezinho atendeu a curiosidade de todos respondendo e explicando melhor o funcionamento da grande produção  uma verdadeira aula campal onde os alunos e professores entenderam melhor o manejo da agricultura mecanizada na região e seu funcionamento.

O senhor Zezinho o administrador explicou todo o manejo na fazenda desde o desmatamento até o plantio e a colheita. Respondendo todas as perguntas de alunos e professores disse que as culturas em produção na fazenda segundo ele são soja, milho e arroz. A maior parte da produção destinada a sementes e distribuídas para o mercado interno e externo.

Questionado sobre as áreas de reserva se atendem as Leis Ambientais disse que obrigatoriamente pelas Leis são destinados 30% de área para as APAs – Áreas de Preservação Ambiental. Zezinho explicou ainda que a produção na Fazenda toda de irrigação no sistema de pivô central onde cada pivô faz a irrigação correspondente a uma área de 105 hectares. Ao todo são seis pivôs onde juntos irrigam uma grande área de mais de 600 hectares.

Perguntaram ao administrador qual o momento mais adequado para o funcionamento do sistema irrigado, Zezinho respondeu que o melhor momento durante o período da noite. A excursão foi percorrendo algumas áreas do projeto e de perto conheceram a casa de bombas o sistema para a captação de água dos poços tubulares com profundidade de 500 metros. Toda a água captada dos poços abastece três reservatórios tanques com capacidade de 140 milhões de litros d’ águas e cada poço tubular tem uma vazão de 500 mil litros por hora.

Zezinho mostrou também o funcionamento de alguns maquinários como a plantadeira e a colheitadeira, explicando o seu funcionamento. Disse que a agricultura mecanizada tem um alto custo, porque os equipamentos são muito caros, no entanto, com a ajuda e o financiamento dos bancos é possível tocar o negócio e aguardar o lucro.

Por último alunos e professores conheceram o sistema irrigado de pivô central, que tem a função de fazer a irrigação das plantações nos horários estipulados e adequados. Como havia chovido recentemente na fazenda, não haveria necessidade de ligar o sistema, no entanto, Zezinho ordenou ao funcionário responsável por essa função ligar o sistema apenas para mostrar a todos como o pivô faz o trabalho de irrigação.

Edição e Fotos:  Gedilson Novais de Carvalho

Fonte: MeioNorte

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s