Parceria entre Embrapa e Afeam promove curso sobre irrigação

article

Foto: Felipe Rosa

Manuseio de Sistema de Irrigação em Agricultura Familiar é o título do curso realizado por meio de uma parceria entre a Embrapa Amazônia Ocidental e a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam). A atividade aconteceu entre os dias 12 e 13 de setembro, com o objetivo de socializar informações em relação aos diferentes métodos de fazer irrigação, levando em consideração a economicidade e as exigências dos diferentes sistemas de cultivo.
O curso, que aconteceu no auditório da Afeam e em propriedades rurais de Manaus, teve como público-alvo técnicos da Afeam, da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) e do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), além de agricultores familiares e pesquisadores da Embrapa.
Conforme o gerente de crédito da Afeam, Otniel Monteiro, o tema irrigação se torna cada vez mais importante, devido às variações do clima notadas nos últimos anos na região. “Temos percebido a ocorrência de períodos de chuva e estiagem não tão precisos como antigamente. Com isso, os produtores rurais do Amazonas começam a se interessar pela irrigação”, destaca.
Mas não basta apenas o interesse. As diferentes técnicas de irrigação, que permitem o uso mais racional da água na atividade agropecuária, também exigem preparação. Tanto dos agricultores como dos técnicos que atuam no campo e na avaliação de projetos de crédito.
“Neste curso estamos alinhando o conhecimento. Entendendo melhor quais as principais técnicas de irrigação, produtos, qual tipo de irrigação é mais adequado para cada cultura, as tecnologias, etc. Essa capacitação é uma forma de preparar nosso corpo técnico para avaliar os projetos. É importante conhecermos para termos toda a atenção possível quando os projetos chegarem. Sabemos que muitos projetos de irrigação não foram à frente em outras regiões do País justamente por falta de acompanhamento ou conhecimento”, explicou Monteiro.
Conteúdo
O curso Manuseio de Sistema de Irrigação em Agricultura Familiar englobou diversos assuntos, como panorama geral da agricultura irrigada; área irrigada e métodos de irrigação utilizados nas diferentes regiões do Brasil; vantagens e limitações da irrigação; sistemas de irrigação (aspersão, microaspersão e localizada); critérios para a seleção do método de irrigação; componentes do sistema de irrigação (tubulações, motobombas, aspersores, fitas gotejadoras, etc.); modelos de sistemas de irrigação; parâmetros agronômicos e hidráulicos na elaboração de projetos de Irrigação Localizada e fertirrigação; noções de irrigação por autopropelido; noções gerais de custos por hectare dos principais sistemas de irrigação (aspersão, microaspersão e localizada); e sistema de irrigação da energia solar, entre outros.
O treinamento ainda contou com uma visita técnica em propriedades que possuem sistemas de cultivos irrigados no Puraquequara, em Manaus.
O curso contou com o apoio das empresas Comércio de Máquinas e Motores (Comam), Grupo Asperbras e Qluz. A atividade foi coordenada pelo analista Raimundo Nonato Carvalho Rocha e pelo pesquisador José Olenilson Pinheiro, ambos da Embrapa.
Irrigação
Irrigação é o conjunto de técnicas destinadas a deslocar a água no tempo ou no espaço para modificar as possibilidades agrícolas de cada região. A irrigação visa corrigir a distribuição natural das chuvas. Constituindo uma técnica que proporciona alcançar a máxima produção, em complementação às demais práticas agrícolas, a irrigação tem sido alvo de considerável interesse, principalmente nas regiões Nordeste e Centro-Sul do Brasil. Na região Norte, essa prática vem despertando interesse de agricultores devido a sazonalidade das chuvas nos últimos anos. Antes, no Amazonas a irrigação era uma prática comum apenas em hortaliças em cultivos protegidos. A prática da irrigação, além de reduzir riscos, proporciona outras vantagens significativas ao produtor. Para tanto, é imprescindível o conhecimento do manejo racional da irrigação, que consiste na aplicação da quantidade necessária de água às plantas no momento adequado.

Felipe Rosa (14406/RS)
Embrapa Amazônia Ocidental

Telefone: (92) 3303-7852

Fonte: Embrapa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s