Tragédia Rio Doce faz 9 meses e população não confia na água

‘Limpou a lama, o que foi jogado no rio ainda não saiu’, opina moradora.
Prefeitura garante que água que chega às casas é confiável.

201511010743

A tragédia ambiental no Rio Doce, que foi atingido pelos rejeitos de minério da Samarco, completou nove meses na última sexta-feira (5). A lama não é mais tão evidente, mas ainda gera desconfiança nos moradores de Colatina, no Noroeste do Espírito Santo. A prefeitura e a mineradora garantiram que a água distruibuída à população é potável.

“É lamentável, né? Porque eu acho que limpou a lama, clareou, mas eu acho que tudo o que foi jogado dentro do rio ainda não saiu”, opinou a costureira Imar Maria da Silva.

 No dia 5 de novembro de 2015, no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, uma barragem da Samarco, cujas donas são a Vale e a BHP Billiton, se rompeu. Uma lama de rejeitos de minério vazou, arrasou vilas, matou pessoas e chegou até o Rio Doce, que percorre cidades mineiras capixabas. No Espírito Santo, as cidades afetadas foram Baixo Guandu, Colatina e Linhares, onde fica a foz do rio.

Desconfiança
O produtor rural Ronaldo Fachetti teve uma queda de 50% em sua produção. Atualmente, ele cultiva apenas hortaliças. Para irrigar a plantação, ele usa a água de um poço artesiano e mesmo assim a população desconfia.

“A queda é muita e a mão de obra é cara, a gente diminuiu a produção. A sociedade acha que a gente molha com a água do rio. Depois daquele negócio da Samarco, prejudicou bastante a gente”, contou.

Além dos produtores, muitas pessoas não confiam na qualidade da água. Os pontos que distribuem água de nascentes são disputados. A dona de casa d

“Eu uso daqui porque eu não confio na água do Rio Doce ainda”, disse a dona de casa Claudete de Holanda.

“A gente fica cismado de essa água estar com algum problema ainda, aí a gente passou a vir aqui sempre”, disse um morador.

“Quem fala que está boa não deve estar tomando, deve estar tomado água mineral. Então, na dúvida, a gente procura pegar essa água e melhorar na filtragem em casa. Na água do Rio Doce não dá para confiar, ainda não”, explicou outro morador.

Prefeitura
A Prefeitura de Colatina informou que a água que é entregue para a população é segura e está em conformidade com o Ministério da Saúde. A prefeitura garantiu que os testes continuam sendo feitos.

Samarco
A Samarco disse que fechou uma parceria com o Instituto Capixaba de Ciências e Administração para avaliar a qualidade do Rio Doce para a irrigação das lavouras.

Segundo a mineradora, em todo o Espírito Santo os documentos indicam que a qualidade da água é própria para irrigação. A Samarco disse, ainda, que também foram reiteradas amostras das plantas e do solo que tiveram contato com a água por meio da irrigação e não houve nenhuma alteração, segundo análises laboratoriais.

A mineradora reforçou que o estudo das plantas e do solo é um complemento às análises da água de acordo com os parâmetros estabelecidos pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente.

Rompimento
O rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco, cujos donos são a Vale a anglo-australiana BHP, causou uma enxurrada de lama que inundou várias casas no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, na Região Central de Minas Gerais, na tarde do dia 5 de novembro.

Inicialmente, a mineradora havia afirmado que duas barragens haviam se rompido, de Fundão e Santarém. No dia 16 de novembro, a Samarco confirmou que apenas a barragem de Fundão se rompeu.

Mortos e feridos
Até o dia 9 de março, havia um corpo desaparecido após o rompimento da barragem de Fundão, no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana. Dezoito corpos foram reconhecidos.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s