AgroBrasília 2016 surpreende em volume de negócios e visitação

 

00agrobrasiliaA nona edição da AgroBrasília, que aconteceu entre os dias 10 e 14 de maio, termina com um balanço positivo em realização de negócios e número de expositores. Com um vasto leque de atrações, espaços e eventos, a Feira Internacional dos Cerrados mostrou, mais uma vez, porque é um dos principais eventos voltados para o agronegócio do país. Durante cinco dias, cerca de 82 mil pessoas passaram pelo Parque Tecnológico Ivaldo Cenci. Números preliminares estimam 600 milhões em volume de negócios, com um total de 422 expositores.

Segundo Ronaldo Triacca, coordenador geral da Feira, “A AgroBrasília 2016 foi um sucesso acima da nossa expectativa, pois as empresas fizeram bons negócios. Já estamos trabalhando para o próximo ano, que será a data comemorativa de 10 anos da AgroBrasília, e queremos fazer um evento ainda maior”.

Firmando-se como vitrine tecnológica do agronegócio, a AgroBrasília trouxe inovações em máquinas e equipamentos agrícolas. Algumas das grandes novidades deste ano foram os equipamentos de irrigação que podem ser controlados à distância por aplicativos, produtos de controle climático, máquinas com motores mais potentes e soluções em geração de energia limpa.

Focadas no aumento de produtividade no campo, as empresas de insumos apresentaram produtos voltados para o cultivo e inovações em biotecnologia. Como já é tradição, a AgroBrasília sediou o lançamento de novas cultivares de soja, bem como de insumos que controlam pragas e aplicativo para celular que ajuda o produtor a conciliar diferentes produtos em uma só lavoura.

A AgroBrasília 2016 realizou importantes eventos voltados para o mercado agropecuário, que abordaram temas de grande interesse dos produtores rurais, como irrigação sustentável, novas oportunidades de negócios, políticas públicas e economia agrícola. Além disso, o evento ofereceu palestras e oficinas, 13 rotas tecnológicas no Espaço de Valorização da Agricultura Familiar e oportunidades diferenciadas de acesso ao crédito. O Dia de Campo da Integração Lavora-Pecuária-Floresta e a já tradicional Competição de Cultivares também movimentaram a Feira.

A novidade da nona edição da AgroBrasília ficou por conta do 1º Fórum Brasileiro de Café irrigado, que trouxe à discussão técnicas de nutrição, conservação, produção e o uso de insumos utilizados no manejo e na cultura do café. O fórum teve participação de produtores rurais e entusiastas da cafeicultura. Outro importante evento foi o Seminário sobre Irrigação, que discutiu as questões relativas ao uso compartilhado de bacias como forma de aumentar a disponibilidade de água para irrigação, sem prejuízo aos mananciais. Pioneiros nesta iniciativa, os irrigantes de Goiás apresentaram o modelo de gestão compartilhada da microbacia do Rio Samambaia.

Diversas instituições também estiveram presentes, trazendo serviços e informações de utilidade pública, como o Senar, Sebrae, Emater-DF, Conab e Adasa. A Universidade Federal de Brasília e o Centro de Ciências e Tecnologia de Unaí apresentaram ao público o resultado de seus projetos em agricultura, pecuária e projetos socioculturais. Importantes instituições de pesquisa, Embrapa e Iapar trouxeram mais de 30 novas tecnologias, dentre elas novas cultivares de grãos e energias renováveis.

Firmando-se como a Feira Internacional dos Cerrados, a AgroBrasília recebeu diversas comitivas em missões internacionais, que tiveram como objetivo o estreitamento de laços, busca por parceiros comerciais e transferência de conhecimento. Países como Angola, Colômbia, México e Peru apresentaram aos visitantes as potencialidades agrícolas e oportunidades de investimentos em seus países.

“Sabemos das dificuldades financeiras e do momento político complicado, mas tivemos boa visitação. Todos estão elogiando a movimentação financeira e falando que foi um dos melhores eventos. Não tenho dúvidas que foi uma ótima feira e nos gratifica muito ver o público elogiando e as empresas satisfeitas, fazendo negócios, que é o grande objetivo da AgroBrasília. Estamos tentando parcerias com o governo, com as embaixadas e com as empresas, pra fazer uma décima edição diferente, com uma estrutura ainda melhor, para mostrar que a AgroBrasília amadureceu e veio pra ser uma das maiores feiras do país”, completa Leomar Cenci, presidente da Cooperativa Agropecuária da Região do Distrito Federal (Coopa-DF).

Fonte: Agrolink

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s