Tomates híbridos, cebolas híbridas e maracujás

Resultado de imagem para tomate

Agrocinco lançará tomates híbridos, cebolas híbridas e maracujás. O tomate indeterminado longa vida INIA Cimarrón F1 (foto) foi obtido em parceria com o Instituto Nacional de Investigações Agropecuárias do Uruguai, o INIA Cimarrón F1 mostrou grande vigor a campo, folhas resistentes, pencas sequenciais a cada duas folhas, frutos grandes com média de 260 gramas, vermelho brilhantes e com grande diferencial: extremamente saborosos. O híbrido incorpora tolerâncias a Nematóides, Fusarium 3, TY (Geminivirus) e TSWV (Vira Cabeça).

O tomate saladete multitolerante a doenças e viroses BRS Nagai (foto) continua sendo um diferencial na tomaticultura brasileira. Possuindo nove tolerâncias a doenças, viroses e nematoides, contribui para a redução no uso de agrotóxicos e com sua rusticidade e vigor, propicia a redução no uso de fertilizantes. Foi adotado como o híbrido oficial no sistema de condução Tomatec®.

O híbrido BRS Zamir F1 (foto), grape multifloral, consolidou-se no segmento grape por apresentar grande produtividade (até 12 kg por planta), brix elevado (8 a 11º) e, segundo pesquisa da Universidade Estadual de Maringá (UEM), o híbrido com maior concentração de licopeno do mercado (160 microgramas por grama).

A empresa consolidou o mercado das cebolas híbridas com a Irati F1 (foto), considerada hoje a cebola de melhor pele do mercado brasileiro. A produtividade e a possibilidade de estocagem até 150 dias fazem desse híbrido realmente um diferencial na cebolicultura nacional. Serão lançadas na Hortitec 2018 os dois novos híbridos Terena F1 e Tusker F1.
Os maracujás com tolerância a doenças BRS Rubi do Cerrado, BRS Sol do Cerrado e BRS Gigante Amarelo (foto), mostraram ao segmento todo o potencial dos híbridos. O peso médio dos frutos e quantidade de frutos por planta, além do grau brix, são grandes diferenciais oferecidos ao setor.

Anúncios

Tecnologias focadas na nutrição do solo ganham destaque na Hortitec

Imagem relacionada

Será apresentada durante a Hortitec, exposição técnica de horticultura, que ocorre entre os dias 20 e 22 de junho, em Holambra (SP), a Linha Solo desenvolvida pela Alltech Crop Science, que tem como objetivo melhorar as condições para o desenvolvimento da planta desde o plantio. De acordo com o engenheiro agrônomo e diretor comercial da Alltech Crop Science, Ney Ibrahim, a biotecnologia utilizada nesses produtos vem para tornar os cultivos mais racionais e sustentáveis, além de incrementar a produtividade e qualidade dos cultivos. “Atualmente, o uso desse tipo de tecnologia no campo tem apresentado um crescimento de cerca de 20%”, aponta.

O Soil-Plex Active, um dos produtos da linha, teve sua eficácia comprovada por diversos trabalhos de campo, entre eles um realizado em São Gotardo (MG) recentemente, que comparou áreas com e sem a aplicação da solução. Ele mostrou que, com o uso do produto, uma área de cenouras conseguiu alcançar 24% a mais de cenouras 3A – a preferida dos consumidores – ao mesmo tempo que houve redução de 6% de cenoura com má formação (padrão descarte). A produtividade também ganhou destaque: foram produzidas 60 caixas de 29 quilos do vegetal a mais, o que equivale a aproximadamente 1,74 tonelada.

De acordo com Ibrahim, as soluções da Linha Solo promovem maior estímulo natural e espontâneo ao desenvolvimento radicular, disponibilizam macro e micronutrientes, colaboram na redução de estresses ambientais, além de favorecerem o desenvolvimento uniforme e equilibrado dessas plantas. “Dessa forma o equilíbrio biológico é reestabelecido, estimulando também os micro-organismos que trabalham em simbiose com a planta, tornando possível alcançar melhores resultados em qualidade e produtividade”, complementa.

Algumas culturas fazem o uso muito intensivo do solo — base de toda a produtividade de uma plantação. Em hortifrúti, por exemplo, produtores costumam colher entre três e quatro safras ao longo do ano, fazendo com que os cuidados com o ambiente em que a cultura está inserida sejam fundamentais para o desenvolvimento correto dela. “O solo é o maior patrimônio de um produtor, dar melhor qualidade a ele auxilia no crescimento uniforme e produtivo dos cultivos”, explica.

Participação na feira

Para Ibrahim, poder participar da Hortitec apresentando a solução natural é uma oportunidade. “Nossos esforços e atenções à feira são muito grandes, visto que se trata de um evento de relacionamento. Lá, os produtores vão buscar informações, conhecimento, estar mais próximos das empresas que os auxiliam”, conta. Os produtores que estiverem presentes na ocasião poderão conhecer mais resultados dessa linha, compartilhar novidades e expectativas para a próxima safra e ainda participar de um momento de descontração ao assistir ao jogo do Brasil contra a Costa Rica, na sexta-feira, dia 22, às 9h no stand da Alltech, com direito à degustação de Kentucky Ale, a cerveja da Alltech.

Agricultores serrajoenses implantam irrigação por gotejamento

Agricultores do município de São João da Serra investem na agricultura irrigada. O Sr. Paulo Henrique com recursos próprios até o momento  está implantando na propiedade da família na área de irrigação por gotejamento nas cultura de melancia, milho, feijão, macaxeira, melão, mamão e horticultura além de está retomando a criação de abelhas tudo isso com a orientação do técnico do EMATER local Celestino Ribeiro que vem trabalhando para mudar a produção agrícola no município.

Segundo o técnico Celestino Ribeiro a agricultura familiar irrigada aliada à  assistência técnica  aliada ao subsídio de irrigação e ao crédito do BNB impulsionam o desenvolvimento da atividade. Porque temos solo de ótima qualidade insumos baratos, água e o agricultor com vontade de produzir. A tendência é que a médio prazo estejamos com um grupo definido de produtores com sistemas de irrigação em diversas atividades e suprindo a demanda do mercado local em produtos de qualidade e saudáveis para a população.

Fonte: Meio Norte

Embrapa Hortaliças apresenta tecnologias sustentáveis

Resultado de imagem para alface

Para a 25ª edição da Hortitec a Embrapa Hortaliças selecionou cultivares, sistemas de produção e insumos para auxiliar o setor produtivo, como as cultivares de alface BRS Leila e BRS Mediterrânea, que se destacam pela tolerância ao florescimento provocado pelo calor. A alface BRS Leila apresenta ampla adaptação aos diferentes tipos de cultivo – seja campo aberto ou ambiente protegido, mas sua principal indicação é para produção hidropônica, devido ao formato cônico.

Já a cultivar BRS Mediterrânea apresenta resistência à doença de solo denominada fusariose e alta precocidade na colheita. Essas características são interessantes porque contribuem para a menor necessidade de aporte de agrotóxicos nos cultivos de alface, um benefício para o meio ambiente, mas também para o consumidor, já que a principal forma de consumo são folhas frescas. Além disso, essa cultivar é, em média, sete dias mais precoce que a cultivar de alface crespa mais plantada no Brasil.

Em relação a insumos, o destaque fica por conta do biofertilizante Hortbio®, que tem demonstrado grande potencial na produção de hortaliças porque possui em sua formulação microrganismos reportados na literatura como promotores do crescimento vegetal e quando comparado a outros biofertilizantes de uso comum na agricultura orgânica, possui maiores teores de nitrogênio, fósforo e potássio. Além disso, os visitantes também poderão conhecer melhor a utilização do sistema de plantio direto para a produção de hortaliças, em especial no cultivo de brássicas – família botânica de espécies como couve, brócolis e couve-flor.
O plantio direto é um sistema de produção conservacionista que funciona como uma alternativa aos sistemas produtivos convencionais baseados no uso intensivo de solo e de água, já que as pesquisas indicam que, a partir da adoção do plantio direto, é possível reduzir em 70% as perdas de solo e em até 90% as perdas de água, além de favorecer o incremento dos teores de matéria orgânica no solo.

Horticultores do Brasil e do Exterior se preparam para a edição que marcará os 25 anos da HORTITEC

Resultado de imagem para hortitec 2018

Mais importante evento de HF da  América Latina, mostra vai reunir 420 empresas expositoras que apresentarão aos produtores de frutas, flores e hortaliças soluções capazes de reduzir o custo de produção e aumentar a produtividade e a qualidade dos produtos. 

Conhecer as novidades em produtos, serviços, ferramentas, maquinários e equipamentos. Saber mais sobre novas tecnologias e formas de cultivo de flores, frutas, hortaliças e florestais. Buscar soluções para economizar água ou energia e aumentar a produtividade e a qualidade na produção. São inúmeros os motivos que levam produtores e demais profissionais da cadeia da horticultura a visitar a 25ª HORTITEC – Exposição Técnica de Horticultura, Cultivo Protegido e Culturas Intensivas, a mais importante feira de negócios do setor de HF da América Latina. A edição comemorativa dos 25 anos do evento acontece de 20 a 22 de junho, no Parque da Expoflora, em Holambra (SP).

A edição 2018 vai ocupar 30 mil metros quadrados de área e reunirá 420 empresas expositoras, com expectativa de receber 30 mil visitantes. A HORTITEC tem com profissionalismo dos visitantes como principal diferencial, visto que é realizada essencialmente para produtores rurais e demais profissionais da cadeia de horticultura. Isso promove um grande encontro de negócios, o qual deve movimentar este ano cerca de R$ 100 milhões, a exemplo do que aconteceu em 2017.

A 25ª HORTITEC apresentará novas tecnologias para o setor de produção agrícola, que tem peso fundamental no desenvolvimento da economia do País e atinge em larga escala grande parte da população, pois desenvolve novos alimentos e cria tendências que em breve poderão estar na mesa dos brasileiros. Modernização, atualização profissional e economia de recursos naturais como água e energia, também terão destaque durante a feira, pois aumentam a produtividade e a qualidade dos produtos, além de novidades em diferentes formatos e cores de legumes que encantam os olhos do consumidor final.

Além de apresentar as novidades do setor, paralelamente ao evento acontecem cursos com temáticas que visam agregar valor ao dia a dia do produtor.  No dia 21 de junho, das 9h às 12h, o Engenheiro Agrônomo Luiz Geraldo Santos, da Ensistec Agricultura Orgânica, irá discorrer sobre “Manejo Biológico de Pragas e Doenças na Produção de Tomate”.

Já no dia 22, também das 9h às 12h, o tema “Os desafios da Gestão e Marketing no segmento de Hortifruti” será abordado pelo Prof. Moacir M. Junior, Caio Alcoléa e Thiago Men, todas da NGS Brasil Consultoria. Ambos os cursos têm vagas limitadas e custam R$ 150. A programação completa e informações para inscrição prévia estão disponíveis no site do evento hortitec.com.br  e também na Flortec, pelo telefone (19) 3802-2234.

 

HORTITEC 2018 em números

Total de Expositores: 420 empresas

Área total da Exposição: 30 mil m²

Estimativa de Negócios: R$ 100  milhões

Estimativa de Visitação:  30 mil profissionais

 

Serviço

25ª HORTITEC

Data: de 20 a 22 de junho de 2018

Local: Parque da Expoflora – Rua Maurício de Nassau, 675,  Holambra (SP).

Horário: Dias 20 e 21 das 9h às 19h e dia 22 das 9h às 17h.

Ingressos: R$ 36,00 (inteira) e R$  18,00 (meia-entrada para estudantes)

Informações adicionais: no site hortitec.com.br ou pelo telefone (19) 3802-4196.